Reunião da CNARTS e Ministro do Trabalho, para definir a ida das ações do artesanato, e a implantação de políticas para os trabalhadores artesãos para o MTE – Ministério do Trabalho.

Com a participação das federações dos Estados: PE, ES, SC, PA, GO, PR, CE, MA, SP e DF.

Os trabalhos da CNARTS na semana de 15 a 17/03/16 em Brasília renderam bons resultados. Outras reuniões aconteceram, no Palácio, e com o PAB, onde a apresentação da Cnarts, na transformação do atual sistema, será a saída para os avanços e as políticas que a categoria e o setor precisa.
CNARTS, apresenta modelo e alternativas para a mudança do PAB – PROGRAMA  DE ARTESANATO BRASILEIRO.
O atual sistema é excludente e não oferece ações e políticas, sobrevivendo de ações pontuais.
Precisamos mudar essa situação, em especial, após a REGULAMENTAÇÃO DA PROFISSÃO DO ARTESÃO, pois precisamos políticas públicas e garantias dos nossos direitos.
A Coordenadora Nacional do setor de Artesanato, Ana Beatriz Ellery, apresentou proposta semelhante as propostas apresentadas pela luta da categoria. Nova reunião, com um formato já aproximado ao que a categoria vem lutando a mais de 20 anos, parece se aproximar. De 04 a 05 de abril, reunião com o PAB NACIONAL, e a participação dos coordenadores, representante da  CNARTS, e de representação do Colegiado de Artesanato.
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui